Mudança do mercado em direção a um consumo mais sustentável Ir para o conteúdo principal

A preocupação com o meio ambiente e outras questões sociais têm crescido exponencialmente nos últimos anos, com consumidores mais exigentes que esperam da marca uma conexão profunda com os seus propósitos de vida.

A pesquisa “Panorama do Consumo Consciente no Brasil”, apresentado pelo Instituto Akatu em 2018, nos mostra como essa questão vem ganhando corpo em nosso país. Em 2012, 32% dos entrevistados haviam incorporado mais de cinco práticas sustentáveis no seu dia-a-dia, em 2018 esse número sobe para 38%. A pesquisa nos entrega também dados demográficos dos considerados “conscientes”, ou seja, pessoas com os maiores números de práticas sustentáveis incorporadas em suas vidas. Entre elas, 24% tem mais de 65 anos, 52% estão nas classes A e B, e 40% possui ensino superior.

Outra pesquisa, a “Global Consumer Pulse” da Accenture Strategy, aponta números expressivos com relação ao consumo dos brasileiros: 83% da população entrevistada prefere consumir produtos de empresas que defendam causas que ela acredite, dispensando marcas que preferem manter-se neutras em discussões importantes da atualidade. Esta mesma pesquisa também informa que 87% dos brasileiros entrevistados desejam que as empresas sejam mais transparentes sobre a produção e comercialização dos seus produtos e serviços, condições de trabalho dos funcionários e questões ambientais como testes em animais.

“As pessoas não compram o que você faz, elas compram o porquê você faz”, diz Simon Sinek, autor britânico de livros como “Comece pelo Porquê”. Enquanto no mundo publicitário a questão da sustentabilidade empresarial é extremamente conhecida como um ponto de conexão com os consumidores, no universo empresarial esse conceito ainda precisa de muito avanço. Isso porque as ações para tornar-se um negócio sustentável e consciente não podem se limitar ao marketing externo, sendo da boca para fora. É necessário que ações internas sejam implantadas e a empresa passe por mudanças significativas.

Sustentabilidade empresarial: o que é?

Em 2019, das 10 tendências lançadas no relatório sobre tendências de consumo da Euromonitor International, cinco estavam diretamente relacionadas a um consumo mais consciente e sustentável.

Para que a sua empresa seja verdadeiramente considerada sustentável e consciente, essa postura deve começar dentro da organização, mais do que apenas uma ferramenta de marketing e publicidade, a sustentabilidade empresarial visa o desenvolvimento consciente que agrega valor à sua marca com a defesa do seu Propósito e dos seus Valores, por meio da transparência e aplicação de processos que se encaixem a esta Identidade.

Para isso, é necessário que se aplique 3 Pilares de uma Gestão Sustentável, procurando soluções focadas em diminuir (ou até reverter) os danos ambientais e sociais causados pela organização.

• Pilar ambiental

O foco deste pilar é encontrar soluções que minimizem os impactos ao meio ambiente dentro dos processos do seu negócio. Desde a produção até a comunicação entre departamentos, é importante que tudo esteja de acordo com este pilar. Isso não significa apenas cortar a quantidade de papel utilizada nos relatórios e memorandos, mas aplicar verdadeiramente a sustentabilidade no seu negócio. Revise constantemente o seu maquinário para se certificar de que está tudo funcionando corretamente, providencie treinamentos para que a sua equipe consiga lidar melhor com as suas tarefas e reveja os processos dos trabalhos de todos, entendendo quais são verdadeiramente necessários, não deixe aparelhos eletrônicos ficarem muito obsoletos, etc.

• Pilar social

Acreditar e viver uma causa dentro da empresa pode trazer transformações poderosas no seu negócio. E quando falamos de uma causa, não estamos nos referindo a movimentos sociais, mas um grupo de valores e crenças vividos por todos na organização.

Lembre-se que para ter uma Cultura Organizacional bem estabelecida que atinja todos os stakeholders, é necessário começar com o primeiro elo: seus colaboradores. É importante que todos estejam em sinergia com o Propósito da empresa, tornando-se embaixadores da marca e profissionais mais motivados que desejam seguir o mesmo caminho trilhado pela organização.

Preocupações como salários adequados e justos aos colaboradores, qualidade de vida de todos dentro do negócio, investimento em equipamentos de segurança ou na saúde física e mental dos profissionais são as bases para conseguir criar um espaço onde todos estejam integrados sob um mesmo cuidado.

• Pilar econômico

Uma empresa sustentável entende que mais importante do que ter lucro, é ter uma empresa que gere impacto no mundo. Pensando nisso, as decisões dentro do negócio devem estar alinhadas com os valores, crenças e propósito da empresa, e não tendo em vista apenas o fator financeiro de uma escolha ou outra.

É importante que a empresa compreenda que ter como base de funcionamento um impacto positivo na sociedade agrega valor à sua empresa, trazendo melhores resultados financeiros com clientes mais dispostos a investir nos seus produtos e serviços, mas essa não deve ser a única razão para as mudanças necessárias e sim um desejo real de tornar-se mais sustentável e consciente.

Fazer as mudanças necessárias para que a sua empresa seja um exemplo para o mundo, incluindo práticas mais sustentáveis em todos os níveis do negócio, entendendo a real importância de se conscientizar e tomando atitudes para aplicar seus valores e crenças na cultura organizacional da empresa pode ser um desafio, mas trará resultados que serão percebidos por gerações.


Empreendedor o quanto o seu negócio caminha nesta direção?Quais as mudanças necessárias para que a sua empresa esteja mais alinhada com esta realidade?

×