Adaptações necessárias para um mundo em transformação Ir para o conteúdo principal

Entendendo o contexto!

Empreender hoje é muito diferente de poucos anos atrás. As exigências aumentaram exponencialmente com a globalização e a facilidade de comunicação trazidas pela internet e pela tecnologia móvel. Fica cada dia mais difícil prever a próxima grande inovação e como estará o mercado amanhã.

As inovações trouxeram muitas dificuldades para empreendedores, especialmente os mais maduros, mas também trouxeram muitas facilidades, abrindo portas para milhares e milhares de jovens empreendedores se aventurarem por esse mundo.

Quando olhamos para os grandes empreendedores da atualidade, eles são cada vez mais jovens, ganhando muito dinheiro e com uma rapidez absurda. Com o surgimento das startups e a virada do mercado para os millennials, até CEOs, presidentes, diretores, estão ficando extremamente jovens.

Isso trás para todos os profissionais e empreendedores uma pressão ainda maior para performar uma carreira em tempo recorde. Estamos constantemente esperando o surgimento do próximo Mark Zuckerberg.

Leia mais: Ansiedade empreendedora: quais os riscos para o seu negócio? Como mudar?

O surgimento e morte de muitas empresas

Muitas e muitas empresas surgem diariamente, mas poucas estão sobrevivendo. Isso acontece porque poucos empreendedores estão se preocupando com os itens básicos do início de uma empresa, conhecem pouco de termos como modelo de negócios, fluxo de caixa, capital de giro, crédito, impostos, etc, mas conhecem profundamente como criar um site que funcione, aplicativos de interação, experiência do usuário, alimentar as redes sociais do negócio, data base, leads, funil de vendas, etc (o que empreendedores de longa data, ainda teimam em não cuidar e não olhar).

E não estamos falando apenas de venda de produtos online, mas também serviços. Muitos se aventuram hoje trabalhando como freelancers, prestando serviços diretamente de seus computadores sem sair de suas casas. São os “eu empreendedores”, ou melhor, “empreendedores autônomos”.

Todo esse fluxo de novos empreendedores inunda o mercado com opções, fazendo a concorrência aumentar em disparada. É necessário que as empresas que já estão no mercado se preparem da melhor maneira possível para a morte do seu negócio. Nós falamos sobre isso neste vídeo:

Antes, para mapear os seus concorrentes bastava conhecer o seu mercado diretamente. Hoje nossos concorrentes podem estar em qualquer lugar e em áreas bastante diversas e não diretamente relacionadas ao nosso serviço principal.

Um aprendizado importante para os empreendedores maduros receberem dos mais jovens é que não adianta pensar de forma aprofundada sobre o seu negócio sem colocar em prática as mudanças necessárias para que esse futuro seja alcançado. No mundo de hoje, demorar para tomar e aplicar decisões pode ser a razão para a morte da sua empresa. Os novos empreendedores nascem conectados com o digital de maneira intrínseca, real, aprofundada, e já possuem preocupações desde o início do negócio em relação ao propósito da organização, o que ela representa, como se comunica e o que transparece.

A falta de planejamento e conhecimento de gestão pode não sustentar a maioria dos novos empreendedores, mas o que os move tem base na vivência digital internalizada. E para a sobrevivência da sua empresa madura, é necessário que você também aprenda e aplique a transformação digital no seu negócio.

Leia mais: 5 aplicativos para ajudar na gestão do seu negócio

Transformação digital

As empresas já estruturadas, que vem de longa data, sentem uma grande dificuldade em digitalizar o negócio. E quando falamos da digitalização do negócio, não estamos querendo dizer apenas em abrir vendas online e cuidar das redes sociais, apesar de percebermos a importância de ambas. É transformar a sua empresa, desde o seu processo mais simples até o mais complexo.

É necessário rever pontos importantes da sua empresa para entender o seu atual momento e o que ela precisa revitalizar para que a transformação digital ocorra:

• Comunicação: a era digital exige uma comunicação acelerada e sem intermediários. Apesar de muito funcional, o e-mail já é visto como uma maneira antiquada de se trabalhar a comunicação interna da empresa. Isso porque a comunicação exige organização da parte do outro, e requer tempo para recebimento, leitura e resposta, tempo que pode ser substituído com softwares de comunicação interna mais digitais e que exigem menos organização da parte do profissional.

• Armazenamento: ter pilhas e pilhas de papéis que apenas um colaborador sabe acessar é impensável para o mundo atual. Um armazenamento mais compartilhado e aberto pode ajudar a quebrar barreiras entre departamentos, deixando-os mais integrados e participativos. Existem diversos sistemas de nuvem disponíveis no mercado, de diversos valores diferentes, basta escolher o melhor para o seu negócio.

• Relacionamento com clientes, fornecedores e investidores: é importante que o relacionamento seja feito de maneira rápida, transparente e honesta. Isso significa que a sua empresa deve estabelecer metas de taxa de resposta, treinar seu atendimento para conseguir abranger todos os pontos de contato do negócio, incluindo os digitais, e que a resposta não seja pronta ou automática, mas alinhada ao Propósito da organização e respeitando a necessidade da sua Persona ou seja do seu cliente ideal.

Leia mais: A importância de deixar o seu negócio mais digital

Como começar?

O primeiro passo para iniciar um processo de digitalização do negócio é exatamente pensando nas pessoas.

Isso mesmo! São as pessoas que podem ou não tornar a digitalização do seu negócio possível de acontecer na prática. Por isso se o seu negócio é maduro, provavelmente seus colaboradores também estão acostumados a trabalhar de um jeito mais tradicional, de forma mais mecânica e antiga.

Por exemplo: pense em mudar a forma da sua equipe de administrar a gestão dos projetos da sua empresa não mais através de uma planilha de excell, e sim usando um aplicativo prático como o Trello através do próprio celular, compartilhando com todos os envolvidos e podendo abastecer a qualquer momento de qualquer lugar.

Pode ter certeza que sem o preparo devido isso não será bem recebido pela equipe. Frases como: “Assim sempre funcionou, porque mexer nisso agora!” “Time que está ganhando não se mexe.” “Lá vem eles inventarem mais trabalho e complicação para nós.” “Este aplicativo não é seguro.” entre muitas outras serão frequentes.

Ou pode acontecer algo pior: o colaborador não falar nada e quando começa o processo de implantação, gerar diversos problemas dificultando bastante o processo e andamento do serviço, simplesmente porque não viu relevância na mudança e não a aceitou, então é mais fácil boicotar do que buscar se atualizar e mudar.

Leia mais: Pequenas mudanças que geram grandes impactos

Exatamente para evitar tudo isso o principio de um processo de digitalização e modernização das organizações precisa começar com mudanças profundas na Identidade da empresa, revisitando seus Propósitos, reestruturando a sua Cultura com este novo olhar para a inovação e digitalização, envolvendo a equipe para participar do processo e trabalhar as lideranças para estarem abertas para receber todas as mudanças que a digitalização pode trazer para o negócio.

É fundamental que as lideranças abracem a mudança e sejam multiplicadores para todos da equipe, desta forma no momento de implantar novas formas de trabalho elas serão as primeiras a vender a ideia e conseguir novos adeptos. No artigo que escrevemos sobre líderes informais isso fica mais claro ainda. A importância de as lideranças fazerem parte para serem influenciadoras e não sabotadoras do processo de transformação digital.


Empreendedor, não negue a mudança que está batendo à sua porta! Escolher manter a porta fechado significa ser esquecido com o tempo. Prefira entrar aos poucos na cibercultura, incentivando suas equipes a se acostumarem com ela, e aumente as chances de sobrevivência do seu negócio!

A mudança deve ser bem-vinda!

×