Como preparar o seu negócio para 2022? Ir para o conteúdo principal

 

O brasileiro sempre foi considerado um povo criativo e que busca diferentes maneiras de se reinventar. Não é à toa que o empreendedorismo no Brasil tem crescido exponencialmente, principalmente, após a pandemia da Covid-19.

De acordo com o SEBRAE, no primeiro semestre de 2021, cerca de 2,1 milhões de novas empresas foram abertas, um recorde desde 2015 e um aumento de 35% quando comparado ao mesmo período no ano passado.

E para aqueles que buscam abrir o seu próprio negócio ou que já são empreendedores e querem aumentar o seu crescimento no ano de 2022, é preciso se preparar e traçar um planejamento estratégico para o futuro.

A pandemia da Covid-19 alterou as relações corporativas e o mercado de trabalho em um nível global. E mostrou que mudanças rápidas podem sim acontecer e é necessário estar preparado para lidar com cenários otimistas e pessimistas, criando estratégias para ambos.

Portanto, a principal característica para o empreendedor em 2022 será a flexibilidade.

A quinta edição do relatório “Tendências de Pequenas e Médias empresas” da Salesforce, conduzida pela The Harris Poll entre junho e julho de 2021 com mais de 2,500 empreendedores de pequenas e médias empresas do mundo inteiro, revela a importância de ser flexível.

Segundo a pesquisa, muitas pequenas e médias empresas tiveram que inovar e se adaptar às novas tecnologias para enfrentar as incertezas trazidas pela pandemia.

Um dos fatores-chave neste processo foi a priorização das necessidades dos colaboradores e das equipes. Isso porque, durante a pandemia, 50% das pequenas e médias empresas em crescimento ofereceram um ambiente de trabalho mais flexível aos profissionais, em comparação a 38% da concorrência que permaneceu estagnada ou em declínio.

Muitas organizações, portanto, se voltaram ao digital para garantir a comunicação, colaboração e performance dos colaboradores. Os números da The Harris Poll mostram que a digitalização foi chave no crescimento de 71% das pequenas e médias empresas durante a pandemia.

Além disso, o futuro também requer do empreendedor adaptar-se às novas realidades. Empresas que querem seguir crescendo devem se moldar a diferentes cenários e se preparar para mudanças a longo prazo.

Mas o que, de fato, permite que as empresas consigam ser flexíveis no dia a dia? As pessoas. São os colaboradores e as equipes que tomam as decisões cotidianas e precisam estar preparadas para essa mudança rápida, caso haja alterações no cenário nacional e global.

Para isso, é necessário que todos os colaboradores tenham clareza sobre os objetivos da organização, assim como os valores, a missão e o propósito da empresa. Tudo isso é parte da Cultura Organizacional, que não pode ser detida apenas pelas lideranças ou o dono da empresa.

O crescimento da organização requer o fortalecimento da cultura envolvendo a empresa como um todo e o compartilhamento do planejamento estratégico e objetivos da empresa com todos os agentes que constituem o negócio.

Uma equipe envolvida e que traça as estratégias para o futuro é uma equipe preparada para lidar com diferentes cenários corporativos.

Fortalecer a cultura organizacional para crescer 

Preparar-se para o futuro é apostar em uma cultura organizacional forte e que abranja os principais elementos necessários para o crescimento a longo-prazo: flexibilidade, inovação e adaptabilidade.

Isso porque, a cultura organizacional é chave na execução e eficiência de estratégias para o futuro. Alinhar as estratégias à cultura organizacional é importante para que os profissionais trabalhem em prol de um objetivo em comum, com mais engajamento, adotando a inovação e gerando melhores resultados para a empresa.

O fortalecimento da cultura organizacional também envolve a estruturação da gestão de talentos focada no desenvolvimento de habilidades por parte dos profissionais e não apenas em cargos ou posições dentro da empresa.

Desenvolver as habilidades dos talentos por meio de programas de capacitação, cursos, workshops, etc., cria uma cultura de trabalho mais adaptável e que permite que os colaboradores tenham um sentimento de pertencimento à organização e contribuam mais efetivamente para os resultados.

Além disso, profissionais engajados são aqueles que se conectam com os valores da organização e sabem qual é o seu papel e a importância dele para o alcance dos resultados.

É por isso que existe a necessidade de incorporar a cultura organizacional no dia a dia do colaborador, colocando-a em prática no ambiente de trabalho.

A força de trabalho multigeracional e multicultural também é a aposta das empresas que querem fortalecer a sua cultura organizacional e crescer. Essa força de trabalho é caracterizada por equipes formadas por pessoas de diferentes faixas etárias e culturalmente diversas.

O mercado demonstra cada vez mais a importância da diversidade nas empresas e a relevância de políticas inclusivas. A diversidade da equipe traz benefícios ao negócio, desde a união de inovação com experiência, até visões e perspectivas distintas do mundo corporativo, elementos importantes para apoiar novas estratégias, flexíveis e adaptáveis, para lidar com o futuro no mundo corporativo.

Você, empreendedor, que deseja um negócio mais flexível, adaptável e preparado aos movimentos futuros do mercado para continuar crescendo e gerando resultados positivos para sua empresa, a Consultoria para Fortalecer a Cultura Organizacional do Instituto Mudita pode te ajudar.

Acesse a nossa casa Digital no menu “Consultorias” ou agende uma reunião pelo WhatsApp 011 97687-4331.

 

×